Uma bela duma cagada: o travesseiro ungido dos neopentecostais

20 de agosto de 2013
Mulher esperou 20 dias para dar uma bela cagada.
Clica no linki aí em cima pra ver o vídeo.

Eu já sabia de algumas coisas milagrosas que principalmente os neopentecostais vendem aos pobres:

- um pãozinho que se come em ritual delicado,
- uma toalha umedecida com o suor do negrão,
- um sabonete de arruda pra consolar a alma,
- um copo de água ungida (benta) a ser bebida,
- um rendez-vous chamado despacho evangélico.

Agora, o inusitado travesseiro que provoca uma caganeira danada.

Matinho Lutero (*) se insurgiu contra a venda de indulgências, títulos ao portador de que diziam aliviar o sofrimento eterno.

Coisa de um papa doido pra ajuntar grana e garantir a construção da venerável Basílica de São Pedro.

Um povo que gosta disso gosta de qualquer outra coisa que o engane descaradamente, inclusive de políticos que pregam coisas atrofiadas, à altura do coração da multidão idiota.

Políticos gostam de povo idiota!
O povão é rebanho mestiço.

Diverte-se com a fé que se lhe é entregue na bandeja.

Por alguns espertos (os senhores da religião e os senhores da política devassa).

Isto não é política.
Isto não é fé cristã.
Isto não é honesto.
Isto é miséria humana.

Nota da redação

Há 492 anos Martinho Lutero foi convocado a dar declarações oficiais à Igreja Católica, durante o período das chamadas Reformas Protestantes. O depoimento aconteceu durante a Dieta de Worms, no atual território da Alemanha. Essa Dieta foi chefiada pelo Papa Carlos V, em 1521.

Lutero havia sido convocado a desmentir suas 95 teses, mas apenas confirmou-as.

Seu principal alvo nas teses era a corrupção via indulgências que se proliferava no seio da Santa Igreja. Durante esta Dieta, foi expulso da Igreja. 

Uma delas, a de número 44, que dizia:
- Ocorre que através da obra de amor cresce o amor e a pessoa se torna melhor, ao passo que com as indulgências ela não se torna melhor, mas apenas mais livre da pena.

Essa data também lembra uma passagem de F. Nietzsche, em A Gaia Ciência, aforismo 129, em que escreveu:
As condições para Deus: – “Deus mesmo não pode existir sem homens sábios” – disse Lutero com boa razão; mas “Deus não pode existir tampouco sem homens tolos” – isso o bom Lutero não chegou a dizer!

Fonte:
http://acertodecontas.blog.br/atualidades/a-excomunhao-de-martinho-lutero/

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49